Luana Gaúcha

Olá meus amores!

Hoje comecei meu dia assim, com um cliente muito querido!

Luana Gaúcha

Acompanhantes Joinville

 

Olá meus amores!

Quem vai me aquecer nesse friozinho? ?

Boa segunda para todos!

IMG_20160606_140526

Olá meus lindos!!

Queria compartilhar com vocês que hoje falta exatamente um mês para minha viagem à Nova York, como muitos já sabem.

O que eu queria pedir para vocês em primeiro lugar, é que venham me ver antes do dia 29/08.

Em segundo lugar, quem quiser contribuir com alguns dólares de presente, vou  ficar muito feliz.

Ah… e esse final de semana estarei trabalhando !!!!

Beijos Luana Gaúcha

 

Desde que comecei a trabalhar na área do sexo, tenho percebido que as pessoas nunca estão totalmente satisfeitas com sua situação na esfera afetiva. Falando mais abertamente a verdade é que quando estamos sozinhos , queremos estar com alguém, gerando uma busca quase que automática por esse “ alguém”. Passamos o tempo todo procurando, seja no trabalho, na academia, na rua ou qualquer lugar que seja possível encontrar  a  tão sonhada “cara metade”.

Por outro lado, quando estamos no tão almejado relacionamento, seja namoro, noivado ou casamento, chega um momento em que não estamos mais nos sentindo satisfeitos e por alguns momentos, queremos estar sozinhos . Em algumas situações, passamos a invejar as pessoas solteiras. A vontade de estar livre novamente é imensa, mas a insegurança de ficarmos sozinhos assusta e nos bloqueia. O medo da solidão é o principal responsável pela insistência em relacionamentos falidos.  As pessoas costumam encontrar outros motivos e argumentos para enfeitar e não assumir algo tão simples e até aceitável. Pois todos tem o direito de temer a solidão.

A grande diferença das duas situações é que quando estamos num relacionamento que não nos faz mais felizes, tentamos todas as formulas magicas possíveis para conseguir continuar. Nem que seja apenas fazendo de conta que está tudo bem. Milhares de profissionais nas áreas da medicina e psicologia lucram com esta situação. Afinal, qual casal já não tentou ou pelo menos pensou em fazer “terapia de casal” ? E não só os profissionais destas áreas são procurados, mas também as igrejas que já tem várias programações para casais, onde eles batem sempre na tecla de manter o casamento. Os casais, procuram agências de turismo e apostam em grandes viagens românticas, com o intuito de restaurar o casamento.  As mulheres também procuram por cursos de sedução e danças sensuais para recuperarem o interesse dos maridos. Enfim, a vontade das pessoas serem felizes nos relacionamentos é algo que move várias profissões. E vejam bem, eu não sou contra nada disso. Acho que cada um luta com as armas que tem. Minha única ressalva seria para aqueles casais que estão juntos pelos motivos errados e ainda acham que é possível que algo que venha de fora, salve seu relacionamento.

Agora, porque será que não existe nenhum auxilio nem apoio para quem está sozinho? Nem eu mesma sei a resposta, talvez seja até algo cultural, pois já crescemos e somos educados acreditando que só existe felicidade plena “a dois”. Prestem atenção nisso, pois talvez não seja bem assim.  Será que para ser feliz não é preciso independência emocional antes de qualquer tipo de relacionamento? É exatamente nesse ponto que quero chegar: A felicidade vem de dentro para fora e não de fora para dentro. Parece clichê o que vou falar, mas ninguém é feliz com alguém se não for capaz de ser feliz sozinho. Porque a felicidade é um estado de espirito que não depende de terceiros. Não podemos depositar no outro a nossa felicidade. Isso provoca uma dependência nociva ao ser humano.

Ser feliz com alguém deve ser algo natural que não dependa de nada que venha de fora. Sabem aquela sensação de felicidade que não importa o que estamos fazendo nem onde estamos? É isso que devemos sentir ao lado da pessoa que está ao nosso lado. Se precisar de algo que venha de fora é porque não é verdadeiro.

Eu me considero uma pessoa feliz no sentido geral da palavra, pois sou feliz sozinha e quando estou com alguém. Pois eu fico com a pessoa enquanto me sinto feliz. Por isso é fácil ficar sozinha novamente quando percebo que não estou mais sentindo aquela felicidade ao lado de alguém. Agora quem já não é feliz sozinho irá passar a vida toda procurando a felicidade nos outros e muita vezes, poderá chegar ao ponto de procurar em várias pessoas ao mesmo tempo. Sem sucesso!

Luana Gaúcha

Foi na quinta feira dia 17/07. Ele já havia ligado no dia anterior pedindo um programa com Dança do Ventre. Fazia um tempinho que eu não dançava para um cliente. Ainda bem que tinha roupa aqui em Joinville.

Marcamos no Luxor por causa do espaço e da barra de poledance. Quando cheguei ele acabou me agarrando e não me deixou dançar. Foi muito bom, para variar eu gozei com ele me chupando, eu nem gosto, rsrsrsrs…..

Depois conversamos um pouco e decidimos que eu iria dançar, vesti meu figurino e dancei muito a dança do ventre e depois um strip-tease caprichado na barra. Nos pegamos novamente, ou melhor ele me pegou na barra mesmo por trás.

Conversamos mais um pouco e depois ele se foi…..espero que volte!!

Olá meus amores!

Esta semaninha estarei fora, mas as meninas podem cuidar de todos vocês.

Estarei de volta depois do feriado!

Beijos para todos

Oi amores!

Minha priminha que vocês adoram  está de volta! Aproveitem , pois é por pouco tempo!!

Relembrando que aceitamos cartões e trabalhamos somente com horário marcado. O endereço completo só é passado no momento da chegada do cliente.

 


Acompanhantes Joinville

Olá amores!

Esta semana estarei viajando, masssssssss liguem para o fone da casa 47 9903 4897 que serão muito bem atendidos!!!!

Na próxima segunda estarei de volta com saudade de vocês!

Todos conhecem este ditado bem antigo. Alguém já parou para pensar até que ponto esta afirmação é verdadeira? A meu ver, quem cala realmente consente. Sabem por quê?

Eu vou explicar: Quando estamos num relacionamento, aos poucos vamos aceitando pequenos acontecimentos que parecem insignificantes,mas nos aborrecem e   podem prejudicar uma relação  para sempre.

Muitas vezes não falamos por medo da reação do outro, ou até mesmo por não saber expressar da forma correta o que não nos agrada. Pois se não concordamos com algo e nos calamos, a outra pessoa pensa que está tudo bem. Mas não está! Assim nos tornamos insatisfeitos com a relação, cultivando uma ferida que talvez não cicatrize nunca mais.

Por outro lado, se a outra pessoa estiver errada, ao nos calarmos, além de consentir estaremos incentivando o erro. Um exemplo muito fácil disto é quando uma criança comete um erro e em vez de explicar para a criança que está agindo errado, simplesmente a reprendemos ou não falamos nada. Indiretamente estamos consentindo e incentivando a criança a fazer o errado, em vez de ensinarmos o certo.

Portanto não devemos nos calar diante de fatos que não concordamos, por mais que seja difícil, sempre devemos expor o problema com muito carinho e sinceridade. Dessa forma é possível um relacionamento baseado na verdade e na satisfação de ambos.

Luana Gaúcha